sábado, 15 de setembro de 2012

Diálogos V




Em meio a tanta indiferença, em meio aos acordes distantes de uma canção, que talvez soasse somente em sua cabeça  - uma  melodia totalmente desconhecida e presente, ela seguia só. Seguia o seu caminho e sabia que havia dentro de si uma chama. Dentro de seu coração, uma frágil e sutil luz lhe dizendo "você é especial". E ela quis acreditar com todas as forças, e desejou proteger esse sentimento. Não deixaria aquela luz se apagar jamais. Nada importava, pois agora essa era a sua vida. Proteger. A luz. A sua esperança.


D.Z